Câmara municipal de Vargem Grande Paulista custou R$8.270.786,61 em 2017

Com o final do período de recesso na câmara municipal de Vargem Grande Paulista, nós do Fique Por Dentro analisamos os trabalhos do último ano legislativo.

Uma das grandes cobranças da população foi a alteração do horário das sessões, que hoje são as terças-feira às 10h00 am. A alteração do horário até foi colocado em pauta pelo presidente da câmara Djalma, porém foi reprovado pela maioria dos vereadores.

Em 2017, 56 projetos de lei, foram votado pelos vereadores, dos quais foram propostos por:

40 – Demandados pelo Poder Executivo (Prefeito);

06 – Djalma;

02 – Mesa Diretora da Camâra;

02 – Juninho Veiga;

02 – Marcelinho do Conselho;

01 – Ferrugem da Pizzaria;

01 – Sidney Santos;

01 – Marcelo Lenha;

01 – Lucimar do Luia;

Algumas leis ainda seguem longe de serem cumpridas, um dos casos é a lei de retirada de veículos abandonados das ruas. Algo que facilitaria a vida dos munícipes, pois ainda é comum ver veículos abandonados pelas ruas.

Outra lei que ainda segue longe de ser cumprida, é sobre a proibição da pichação, onde prevê sanções administrativas para pichadores.

No ano de 2017, também foi votada as contas de 2015 do ex prefeito Roberto Rocha, que foi aprovada pelos vereadores.

O total de despesas do legislativo no último ano foi de R$8.270.786,61, sendo R$3.202.639,48 com a folha de pagamento e R$818.541,19 com o salário dos 9 vereadores.

Foram realizadas 41 sessões sendo 2 sessões extraordinárias entre o período 09/02/2017 até 11/12/2017, algumas sessões duraram menos de 1 hora.

Comments

comments

Inline
Inline