MP apura envolvimento de guardas civis de Cotia com o crime organizado

Toda esquema foi descoberto por uma denuncia, que afirmava que agentes da GCM de Cotia, teriam ligação com o crime organizado, repassando parte da apreensão de drogas e munições para traficantes da região.

O esquema funcionaria da seguinte forma: durante a apreensão de uma carga de drogas, os guardas ficariam com uma parte do material, que posteriormente seria vendido à outros traficantes.

A conversa fatal que levou o Ministério Publico a abrir investigação contra a incorporação, foi gravada num celular por um dos GCMs.

Nos áudios um dos guardas relata uma apreensão de 15 kg de drogas. E ao ser questionado, sobre quantos quilos da droga ele teria ficado para revender, o GCM suspeito responde “10kg”.

Na conversa são negociados valores e até uma possível entrega a ser feita diretamente ao traficante, usando uma das viaturas da Guarda Civil.

Segundo o promotor do caso,  2 guardas que participavam do esquema, já foram identificados, entretanto ainda investigam sobre um terceiro guarda, ainda não identificado, que era responsável por armazenar as drogas e munições.

Ainda há suspeitas de que Policiais Civis também estejam envolvidos com o esquema .

O Ministério Publico investiga e avalia as denuncias sobre este suposto envolvimento.

A corregedoria da Guarda Civil abriu uma sindicância administrativa para investigar o caso, e já afastou os dois guardas que estão na gravação.

Já a Policia Civil informa que ainda não foi notificada sobre o caso, mas irá contatar o Ministério Publico.

O promotor afirmou que se confirmada as acusações, os envolvidos podem responder pelos crimes de peculato e associação criminosa.

 

Comments

comments

Inline
Inline