Prefeito de Itapevi levanta suspeitas de incêndio

Um incêndio de grandes proporções atingiu, na tarde de sábado, o pátio de apreensão de veículos de Itapevi, que fica no bairro da Cohab II. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, 20 veículos ficaram totalmente destruídos, mas não houve feridos. As chamas começaram por volta das 13 horas e só foram contidas às 16 horas, em um trabalho que evolveu 11 viaturas.

O pátio é administrado pela prefeitura. Em nota, a administração informou que, além de abrir sindicância, fez boletim de ocorrência e solicitou à Polícia Técnico-Científica do Governo do Estado de São Paulo que realize perícia para investigar as causas do incêndio. Um dos objetivos é apurar se o incêndio foi criminoso, já que nos últimos dias a Guarda Municipal prendeu pessoas em atos ilegais no pátio.

O local está interditado. “A prefeitura irá apurar o caso administrativamente e irá aguardar os resultados da investigação e da perícia policial para tomar novas medidas”, completou a nota.

A prefeitura informou ainda que está em andamento, desde o início da atual gestão um projeto para terceirização da administração do pátio. A informação foi reforçada pelo prefeito Igor Soares nas redes sociais.

Ele afirmou ainda que pátio foi deixado “abandonado” pela gestão anterior e vinha sendo palco de ações criminosas. “Assim que assumi como prefeito de Itapevi, constatei o abandono de diversos órgãos. Um deles é o pátio de veículos, que imediatamente pedi os estudos para terceirização. O processo para concretizar está meta está em andamento. Porém, nos últimos dias, nossa Guarda Municipal prendeu pessoas que estavam cometendo crime no pátio.

No sábado, houve incêndio no local e imediatamente determinei o isolamento da área e pedi à Polícia Civil do Estado e ao MP que faça as investigações. Se o incêndio foi criminoso, os responsáveis devem ser punidos”, completou.

Fonte: Web diário

Comments

comments

Inline
Inline